3 de abril de 2013

HATING OR LOVING

Como vos disse na publicação anterior, o RADIATE LOVE irá ganhar uma nova rubrica, à qual já vos falei também. As reacções  no geral, foram óptimas e até já me disseram que tem em mente recomendações e nem sabe o quanto fiquei feliz com esses comentários! Então, optei por dar inicio a este novo espaço, chamado de Hating or Loving, no meu blogue e começar com um dos meus filmes favoritos, aquele que realmente mexeu com o meu coração.


Zac Efron é um grande actor. Ninguém pode negar isso. E, quando era mais nova, gostava imenso dele o que me levou a, numa visita ao shooping de Lisboa, ir ver o seu filme que estreava naquela altura, com o nome de Sempre Que Te Vejo. Parecia-me uma boa escolha e fui para lá com as minhas expectativas na escola número cem. E, acreditem em mim, saí dela com os olhos inchados de tanto chorar e com as minhas expectativas tinham sido, sem dúvida alguma, superadas. Adorei o filme desde o primeiro segundo até ao último! Contei às minhas irmãs a minha opinião e elas, como sempre, acharam-me tão lamechas e começaram a gozar comigo, o que até já é o prato do dia. No entanto, convenci a minha irmã mais velha a ver o tão falado filme comigo, já que a minha irmã mais pequena nessa altura ainda era novinha e o filme tem algumas partes que não eram adequadas para a sua idade, considerando também que para o ver necessitas de ter alguma maturidade e idade suficiente (ou cabeçinha) para entender aquilo que se está falar na tela. Então, a minha mãe pediu a uma colega de trabalho dela que percebia muito de computadores e coisas desse género e lá me conseguiu arranjar um DVD com o filme lá dentro. Eu e a minha irmã escolhemos uma tarde em que a mais pequenina estava na escola e vimos. No fim, o sofá estava encharcado. Estávamos molhadas de uma ponta à outra com tantas lágrimas. Desfeitas e o nosso coração partido no meio do chão. Não era a primeira vez que eu via o filme, de facto, mas não me consegui controlar! A história é tão gratificante, faz-nos ficar coladas ao ecrã, a trilha sonora é realmente boa e os actores ainda melhores. Houve uma parte em que já não percebia nada. Não sabia quem estava vivo e quem estava morto. Mas a verdade é que o filme não fala só de isso, o que talvez vos levaria, meninas que não gostam de coisas sobernaturais, a não assistir a este fenómeno. Para vos ser sincera, o filme falava disso. Mas para aqueles com um coração molezinho como o nosso, vão-se render e esquecer-se desse pequeno pormenor. O filme é mágico e fiquei vários dias, várias noites a relembrá-lo e senti-o mexer comigo. O mesmo fez-me pensar: será que somos totalmente bons para viver esta vida? As nossas decisões são assim tão importantes e dependemos tão desesperadamente delas? Temos de nos render aqueles que nós amamos e que estão mortos, ou àqueles que ainda tem uma chance de viver? Terei eu, na minha vida futura, vontade para arriscar e esse risco pode me fazer aquilo que mais amo? Totalmente fantástico! E, acreditem, para a minha irmã chorar num filme destes é preciso ser realmente emocionante. Por isso, vejam-no e digam-me as vossas opiniões, já que esta maravilha não é tão conhecida como realmente merecia ser... E aquelas meninas e meninos que já assistiram, digam-me o que acharam! Eu tenho o livro desta história, comprei-o à algum tempo mas está guardado para a minha companhia este Verão na praia. Apesar de tudo, não se esqueçam de me dar as vossas sugestões de livros e filmes! 

11 comentários:

Wendy disse...

eu vi este filme no cinema e é lindo, lindo, lindo! tal como tu sempre gostei muito do Zac Efron e, na altura, não perdia um filme dele. A história deste filme é particularmente tocante e inspiradora. Obrigado por me fazeres relembrar um filme que está, sem dúvida, na lista dos meus favoritos :') beijinho*

Filipa M. disse...

R: Oh obrigada! Eu compreendo, há muitas pessoas que não gostam deste género de vestidos :)

Filipa M. disse...

R: Oh claro! E também não podemos ter todos os mesmos gostos, senão não tinha piada :p

A disse...

Mais um filme que ainda tenho de ver :)

Marisa Costa disse...

Nunca vi o filme, infelizmente :(

c disse...

Não conhecia este filme até pensei que era ''O melhor de mim'' mas afinal é outro.
Tenho que o ver!

Maria disse...

Eu vi o filme na altura em que ele estreou. Não diria que é um dos meus favoritos, mas gostei muito dele. E apesar de ter visto várias vezes os filmes do HSM, muito por causa do Zac Efron, é sempre bom ver os actores a evoluirem e a interpretarem papéis diferentes daqueles a que nos habituamos. Concordo com tudo o que disseste. A história é muito bonita e é sem dúvida uma óptima sugestão para uma tarde de cinema.

Patrícia Braga disse...

tb adoro ver o Zac Efron e este filme tá bastante bom :)

Bárbara Silva disse...

São bolos mesmo giros :)

ana cristina disse...

Ainda não o vi! Mas gostava muito. E estou a ver que vou chorar baba e ranho :|

Bem, eu recentemente li o livro "Um dia" de David Nicholls. E eu adorei o livro. Os pormenores com que o autor retratava no livro, a forma como conseguia montar o filme na minha cabeça, a história está linda e completamente surpreendente. cativante do principio até ao fim! e depois fui ver o filme.. baah. que desilusão. Eu quando leio, sou muito dificil para chorar, mas com este livro, consegui. quando vi o filme, fiquei tremendamente desapontada. falta-lhe tanto da magia do livro.

e pronto, está ai a minha sugestão e desculpa ter sido tão longo. a ver se me consigo inscrever no wareztuga para ver esse filme que recomendas :)

BeaPrincess disse...

Vi este filme no cinema e passei o filme a chorar. Gostei, mas não está no meu top10 :)